História de Gramado

           O nome da cidade está relacionado ao seu passado, quando servia de passagem para tropeiros que tocavam o gado pelos campos de cima da Serra, no fim do século XIX. Ao chegarem no topo da Serra, tanto tropeiros quanto imigrantes encontravam um pequeno campo de grama macia e verde que servia de repouso e revigorava suas forças. Este gramado, segundo alguns, foi responsável pelo batismo da cidade. Há outros que acreditam que a origem do nome da cidade se deva ao acesso do Vale dos Sinos à Serra, pela Serra Grande, que inspirava muito cuidado na travessia e era chamado de Gramado.

           A colonização é européia, iniciada por imigrantes lusos, em 1875, seguida pelos alemães, cinco anos mais tarde e ainda por imigrantes italianos, vindos de Caxias do Sul, que faz divisa com Gramado. Ao mesmo tempo em que desenvolveu as tradições culturais dos descendentes europeus, a cidade também mistura os aspectos do gauchismo. Tamanha diversidade só vem a tornar a cidade ainda mais encantadora, pois o resultado dessas misturas pode ser encontrado ainda hoje, na culinária variada e na arquitetura do município.

           As belezas naturais que se formam pelas paisagens serranas, com florestas de araucárias, pássaros e outros animais silvestres, além do nevoeiro característico da serra, dão um ar todo especial para este refúgio. A vocação gramadense para o turismo foi deflagrada justamente pelo seu ar puro e temperaturas amenas, não passando de 30 graus no verão e com ocorrência de neve no inverno. Nesta época do ano, a geada cria paisagens inesquecíveis nos pontos turísticos da cidade.

           O município de Gramado foi criado pela Lei 2.522 em 15 de dezembro de 1954, após ser emancipado da cidade de Taquara. Ao longo destes anos, Gramado desenvolveu uma ampla e qualificada infra-estrutura receptiva, que a colocou no topo dos destinos no Rio Grande do Sul e a serra gaúcha entre os três do Brasil. São 150 hotéis, pousadas e motéis ; 10.000 leitos; 1 .140 estabelecimentos comerciais; 112 bares e restaurantes capazes de atender 11mil pessoas simultaneamente. O município garante qualidade de vida aos seus moradores e visitantes, contando com um hospital equipado com serviço de emergência 24 horas,  postos de saúde com atendimento gratuito e um serviço de pronto atendimento da Unimed. Os baixos índices de criminalidade contribuem para a tranquilidade dos que escolhem Gramado para viver ou passear, além do mais, duas delegacias da Polícia Civil e o destacamento da Brigada Militar, garantem a segurança.

           A descoberta do turismo de negócios como nicho de mercado, levou Gramado a construir uma invejável estrutura para abrigar todos os tipos de atividade. São centros de eventos, como Gramado Serra Park e a ExpoGramado, que juntos somam 35.000 m2 de área e possuem infra-estrutura suficiente para abrigar grandes feiras. Hotéis também apresentam centros de convenção com equipamentos adequados para a realização de painéis e debates. Além desses, o Palácio dos Festivais também pode servir de auditório e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul construiu seu próprio

 Centro de Eventos e Treinamentos no município.

           O Natal Luz é outro exemplo do pioneirismo de Gramado na promoção de eventos. Mais de 50 espetáculos, alguns dos quais inéditos e de nível internacional, como o Show Nativitaten, que acontece no Lago Joaquina Rita Bier, com efeitos de som, luz, fogo, águas dançantes e fogos de artifício, compõem a festa natalina. A comunidade é parte do espetáculo, participando dos desfiles de Natal na Avenida Borges de Medeiros, enfeitando pinheirinhos na Tannembaunfest ou decorando suas casas e vitrines. O Natal Luz também inovou no Brasil utilizando as garrafas PET na decoração, promovendo a reciclagem dos materiais no embelezamento da cidade.

Em Gramado, o clima natalino vai de novembro a janeiro.